terça-feira, 10 de junho de 2014

O QUE É SOLO?

Por: Rafael Briones Matheus

Figura 1: Agricultura no Egito
 Fonte: http://antigoegito.org/agricultura-egipcia


Breve Histórico da utilização do solo

Desde os primórdios, o solo exerce grande importância para o desenvolvimento de atividades inerentes à sobrevivência humana. Para o homem nômade, o solo era visto apenas como base para seus deslocamentos e para suas moradias. Após este período, o homem passou a desenvolver técnicas para cultivar plantas, que serviriam como base para sua alimentação e produção de fibras para confecção de tecidos. Deste modo, a terra passou a ser vista com outros olhos e neste momento nasce o conceito de solo. Com o surgimento e a evolução das técnicas de agricultura, o homem aprendeu que determinadas terras eram mais férteis que outras. De acordo com LEPSCH, "há 6.500 anos na China, as terras do país foram subdivididas em nove classes, de acordo com a produtividade, para que o tamanho das propriedades e o valor do seu imposto territorial fossem baseados na capacidade produtiva do solo". Assim como na China, importantes civilizações se desenvolveram, na Mesopotâmia, Egito e Índia, e prosperaram devido ao seu conhecimento em agricultura. Há cerca de 2.400 anos, o grego Aristóteles e seu discípulo Theofastes, já tinham um conhecimento empírico a respeito de características dos solos, relacionados com o crescimento de plantas.


O que é solo?

A definição de solo varia de acordo com sua utilização. O solo pode ser entendido como tudo aquilo que faz parte da superfície da Terra. Para alguns profissionais ligados a exploração mineral, o solo pode ser entendido como o material que recobre os minerais a serem explorados. Já para o engenheiro de obras, é a matéria prima utilizada para construção de estradas, represas e etc. 

Já para a Pedologia e Edafologia, ciências que estudam o solo com maior atenção e precisão, o solo pode ser definido como a massa natural, que compõe a superfície da terra e dá suporte ao desenvolvimento de plantas. E também de corpos naturais que possuem organismos vivos, que são produtos da ação climática e da biosfera sobre as rochas, sendo influenciada pelo tempo e pelo relevo. 


Pedologia e Edafologia

Na edafologia o estudo de solos se preocupa com a produtividade vegetal, principalmente de plantas que servem para produção de alimentos. Portanto, o edafólogo se preocupa em estudar a camada mais superficial do solo, já que é nesta porção onde se desenvolvem as raízes das plantas. Segundo LEPSCH na pedologia o solo é estudado como uma parte natural da paisagem, e se preocupa principalmente com o estudo da sua origem, evolução e classificação.

Para Saber Mais:

Site da Embrapa



Referências:

LEPSCH, Igo F. Solos: Formação e Conservação. São Paulo: Edições Melhoramentos, 1976. 2° edição.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário