segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Isotônicos: sim ou não?

Por Elizabeth Cristine Marucci Lemos

Depois de praticar um exercício físico, é importante se hidratar. Essa afirmação todo mundo já conhece. O que pode despertar dúvidas é qual o melhor modo de repor toda a água perdida pela transpiração durante um exercício. As bebidas isotônicas, também chamadas de bebidas esportivas, são uma delas. No entanto, consumir esse líquido de modo exagerado pode causar algumas complicações ao nosso organismo. 

As bebidas isotônicas foram desenvolvidas para repor líquidos e sais minerais perdidos com a transpiração durante um exercício com carga intensa, com a finalidade de prevenir a desidratação e melhorar a desempenho esportivo. 

Mas como isso acontece? Você deve estar se perguntando. Isso é uma questão de química: os isotônicos são ricos em sódio, potássio, cálcio e fósforo, nutrientes que, quando estão na corrente sanguínea, favorecem o funcionamento das células e deixam o indivíduo com mais energia, tirando a sensação de cansaço. 

O termo isotônico refere-se à concentração iônica de um líquido em relação ao sangue. Se a concentração de sais minerais é menor em um líquido do que do sangue, ela é classificada como hipotônica. Quando é maior, é avaliada como hipertônica e quando é igual ou muito próxima (como nas bebidas esportivas), esses líquidos são chamados de isotônicos. 

Por ter essas características, as bebidas isotônicas possuem melhor capacidade de repor líquidos, ganhando da água de coco e da própria água nesse quesito. Para quem pratica exercícios físicos, a bebida isotônica é a melhor opção. Por ter a mesma concentração de sais do sangue, elas fazem efeito mais rápido do que uma quantidade igual de água. 

Mas, se for consumida indiscriminadamente por adolescentes e adultos que associam o consumo de isotônicos a uma vida saudável e por isso ingerem quantidades exageradas dessa bebida, terão dificuldades de perder peso por causa da grande dos carboidratos contidos nos isotônicos. O consumo sem indicação de um profissional, a falta de exercícios e a falsa ideia de que a bebida isotônica ajuda a perder peso, podem dificultar o processo de emagrecimento.

Por isso, isotônicos, SIM, para repor líquidos e sais minerais. E, NÃO, para apenas matar a sede, ok?

REFERÊNCIAS 

Brasil. RDC 18/2010 – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Regulamento Técnico sobre Alimentos para Atletas.

Livro. A Química e Sociedade.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário