quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Ilustração Botânica

Por: Huellington Robert Vargas da Silva

Antes do advento das câmeras fotográficas, alguns desbravadores e estudiosos registravam o que viam através de desenhos, ilustrações e pinturas, para registrar locais, ambientes, animais e tudo mais que merecesse a devida atenção. E foram estes registros que auxiliaram historicamente a catalogar espécies da flora e fauna de um determinado lugar, antes despercebidos por muitos. Surgi, então, no século XVI, a ilustração cientifica, para divulgação da ciência e a preservação da natureza. O ilustrador botânico tem que retratar de forma fiel a planta que é observada. Este trabalho vem a contribuir, pois a intenção é reproduzir de forma artística e científica as plantas de maneira que sejam reconhecidas cientificamente, com suas riquezas de detalhes, peculiaridades de cada espécie, anexando geralmente junto o nome científico da planta descrito abaixo da ilustração. 

No século XX, houve um novo renascimento da ilustração botânica. Mesmo hoje em dia com a tecnologia e a ajuda de câmeras fotográficas de ultima geração, a contribuição para o registro de imagens e peculiaridades das plantas,em nada substitui o olhar e a habilidade do ilustrador, até porque, em alguns casos a planta a ser documentada pode ser antiga, ou fragmentada ou comida por insetos,e um ilustrador habilidoso consegue reconstituir. Segundo a ilustradora botânica Dulce Nascimento, a ilustraçãobotânica é usada além de apoio nas pesquisas e teses, livros, na divulgação das espécies, em quadros em exposições para o público apreciar e aprender, etc.

Porém, acima de tudo está a preocupação científica e em segundo lugar fica a preocupação com a estética. Jamais se pode desenhar uma folha que não exista ou uma cor mais forte para a composição ficar mais atraente, porque aí passa a serum desenho artístico e não cientifico. 

Estes trabalhos são feitos em pranchas, que necessitam muitas vezes de muito tempo para serem feitas, meses e alguns casos até anos, para serem concluídas utilizando-sevárias outras técnicas, entre elas a pintura a óleo, acrílica, air brush (aerografia), lápis de cor e uma das mais modernas que é a digital, facilitando assim o entendimento das imagens por meio de computadores. Por esta razão a paciência, persistência, concentração e a honestidade com o que se observa são características primordiais a um bom ilustrador botânico. 



Figura 01 - Ilustrações de Dulce Nascimento Foto: Arquivo/Dulce Nascimento

REFERÊNCIAS:

http://revistagloborural.globo.com/Revista/Common/0,,EMI315107-18095,00-ILUSTRACAO+BOTANICA+E+CARREIRA+PROMISSORA+NO+PAIS.html

http://www.ceciliatomasi.com.br/?page_id=10

http://www.dulcenascimento.com.br/NewFiles/ilustracao.html

Share:

0 comentários:

Postar um comentário