quarta-feira, 13 de julho de 2011

Capacitação contínua: equipe do Parque da Ciência realiza visita técnica ao canyon do Guartelá e aos Arenitos de Vila Velha!

No dia 18/06, a equipe do Parque da Ciência realizou, com a colaboração da Mineropar,  uma visita técnica ao Parque Estadual do Guartelá e ao Parque Estadual de Vila Velha, dois dos mais belíssimos pontos turísticos do estado do Paraná. Esta visita faz parte do constante processo de capacitação dos monitores do Parque da Ciência para apresentar, entre os mais diversos assuntos, o espaço paranaense.

Criado em 1992 com o objetivo de assegurar a preservação dos ecossistemas típicos, oferecendo aos visitantes uma excepcional beleza cênica como os “canyons”, cachoeiras e insinuantes formações rochosas, o Parque abriga o Canyon do Rio Iapó ou Canyon Guartelá, considerado o 6º maior Canyon do mundo em extensão, além de ser o único com vegetação nativa, conforme consta no Guiness, Livro dos Recordes.

O Guartelá possui inúmeros atrativos, que configuram em belas paisagens, lugares misteriosos e insinuantes formações rochosas. Caminhar por suas trilhas ladeadas de vegetações rupestres, onde brotam em abundância plantas exóticas ou ainda pelas sinuosas trilhas entre os campos nativos, descobre-se belezas como a impressionante Cachoeira da Ponte de Pedra, com cerca de 200 metros de altura, que apresenta a formação de uma ponte cortando a cachoeira e sob a qual corre a água. Além desta maravilha natural podemos encontrar os “Panelões do Sumidouro” e o majestoso Rio Iapó que corta o desfiladeiro com grandes corredeiras.


Vila Velha localiza-se no município de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais – Segundo Planalto Paranaense. Um dos mais importantes sítios geológicos do país, o parque possui área de aproximadamente 3.122 hectares, e foi criado em outubro de 1953, através de uma Lei Estadual. Para visitação é possível conhecer o Arenito Vila Velha, as furnas e a lagoa dourada.

A característica mais marcante do Arenito Vila Velha é seu relevo em forma de ruínas. Segundo dados da MINEROPAR (Instituto Geológico do Paraná) a formação do arenito presente no local remonta a 300 milhões de anos, no Período Carbonífero, quando havia a formação do grande continente chamado de Gondwana (América do Sul ligada à África, Antártida, Oceania e Índia). A ação do intemperismo moldou formas no arenito, atualmente existem 29 catalogadas, entre estas destaca-se a Taça, símbolo de Vila Velha.

Muitas lendas indígenas explicam as formações do arenito, sendo que a principal é a da Itacueretaba, que na língua tupi significa ‘extinta cidade de pedra’.

Outro ponto de destaque do Parque de Vila Velha  é a Lagoa Dourada, que possui esse nome pela cor refletida na água pelos raios do sol ao entardecer. Tem suas águas ligadas às furnas e contém espécies de peixes como traíras, bagres, carpas e tilápias.

Na área externa do Parque da Ciência, o nosso Estado é apresentado no Palco Paraná - maquete de 5.000m2, onde estão representados o relevo,a hidrografia, as sedes dos 399 municípios e as principais áreas urbanas e rodovias, durante a visitação geral ao parque e é pormenorizado durante as visitas temáticas do projeto Bicho do Paraná.

Interessado? Então visite www.parquedaciencia.pr.gov.br.

Quer saber mais sobre o Parque de Vila Velha ou sobre o
Parque do Guartelá? Então visite:
http://www.pg.pr.gov.br/parque-estadual-vila-velha
http://www.tibagi.pr.gov.br/turpage/modules/conteudo/index.php?pagenum=2

IMG 4
Panelões do sumidouro - Guartelá.
IMG 5
Cachoeira da ponte de pedra - Guartelá.
IMG 6
Monitora apresentando as formações - Vila Velha.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário