terça-feira, 27 de setembro de 2011

Visita temática em Astronomia capacita professores da rede municipal de Curitiba!

IMG9
Professores na dinâmica de movimentos.
Pelo terceiro ano consecutivo, aproximadamente 150 profissionais da rede municipal de ensino de Curitiba participaram da visita temática "Introdução à Astronomia Observacional". 

A atividade integrou os preparativos para a V Feira de Ciências de Curitiba, com os objetivos de capacitar os educadores na abordagem da Astronomia e fornecer sugestões de temas e projetos pesquisa a serem desenvolvidos com os estudantes. 


IMG10
Professores no sistema Sol-Terra-Lua.
As visitas temáticas são modalidades de atendimento restritas a uma determinada área e tema. São indicadas para a complementação dos conteúdos abordados na sala de aula e, também, para a formação docente
Interessado? Visite o site do Parque (ou clique aqui) e veja mais detalhes! 

domingo, 25 de setembro de 2011

Fractais: A Matemática ajudando a salvar vidas!

por Ednilson Rotini

Os fractais deram origem a um novo ramo da matemática, muitas vezes designado como a geometria da natureza. As formas estranhas e caóticas dos fractais descrevem alguns fenômenos naturais, como os sismos, o desenvolvimento das árvores, as redes hidrográficas, a estrutura da casca de uma árvore, a forma de algumas raízes, como do gengibre, a linha de costa marítima, as nuvens. É importante ressaltar que figuras que no século passado eram vistas como anomalias matemáticas, hoje apresentam um papel fundamental na interpretação da realidade. Além disso, este tipo de geometria aplica-se em variados ramos como na Arte, na Astronomia, no Cinema, na Economia, na Hidráulica, na Geologia, na Meteorologia e até na Lingüística, onde a teoria dos fractais é utilizada na evolução dos dialetos.

Aplicação dos Fractais na Medicina:

Uma outra área do conhecimento, onde se aplica a teoria dos fractais é a Medicina. De maneira geral, esta teoria matemática apresenta características em fenômenos cardíacos e pulmonares, além de uma aplicação notável na tomografia computadorizada, através da análise de imagens geradas, possibilitando aos médicos uma nova visão da anatomia interna do corpo humano.

Neste artigo, pretende-se dar uma idéia de uma aplicação recente que vem sendo dada aos fractais junto ao diagnóstico de câncer bucal. Salienta-se que existe um grupo de matemáticos e patologistas que estão concentrando seus esforços nesta pesquisa.

Primeiramente, é fundamental fornecer uma explicação breve sobre uma ferramenta matemática denominada contagem de caixas. Imagine uma figura qualquer, como por exemplo, a folha de uma planta e que sobre esta imagem, seja colocada uma espécie de “malha quadriculada transparente”, conforme a figura 1.

Essa malha é composta de um número x de quadradinhos – chamados de caixas –, sendo que a medida do lado de cada caixa é y. Imagine que sejam colocadas sobre a figura outras malhas do mesmo tamanho, porém “mais finas”, isto é, malhas cujas caixas tenham medidas menores do que y. Veja a figura 2 a seguir.


Pode-se então contar quantas caixas de cada malha são necessários para cobrir a imagem. No primeiro caso, cada caixa tem 100 milímetros de lado e são necessários 26 caixas para cobrir a imagem da folha; para a segunda malha que possui caixas com lados medindo 50 milímetros são necessários 90 caixas; e finalmente, para a terceira malha com caixas medindo 25 milímetros são necessários 315 caixas. Com isso, geram-se três pontos: (100;26), (50;90), (25;315). Quanto mais malhas diferentes forem utilizadas, mais pontos serão gerados e com todos esses pontos plota-se uma reta do tipo y = a . x, onde a é a inclinação ou coeficiente angular da reta[1]. Esse coeficiente angular fornece também a dimensão do gráfico que pode ser inteira ou fracionária como na geometria fractal. No exemplo utilizado acima, temos o seguinte gráfico e coeficiente angular ou inclinação da reta (figura 3).


Agora vamos aplicar essa ferramenta matemática no processo de diagnóstico de câncer bucal. Para facilitar o entendimento, vamos realizar por comparação. Primeiramente, observe a imagem feita por um patologista, onde identifica, através de uma linha amarela a separação entre o epitélio[2]  e o estroma[3]  (figura 4).


Em seguida, observe uma outra imagem, onde foi feito o mesmo processo de identificação por um patologista – figura 5. Neste caso, percebe-se que o epitélio se encontra com neoplasia[4] .

A partir disso, têm-se duas linhas relacionadas cada uma com um tecido em estágios diferentes. Da mesma maneira que foi feito com a folha, faz-se com essas duas linhas, ou seja, utiliza-se o processo de contagem das caixas sobre estas linhas, conforme observa-se nas figuras 6 e 7 abaixo.

Assim, para cada imagem de tecido, é gerado um sistema de pontos, que por sua vez dá origem a uma reta, cuja inclinação fornece a dimensão fractal (não-inteira) do gráfico (figuras 8 e 9).

A análise e o estudo de vários casos contribuiu na elaboração de um gráfico de parâmetros (figura 10) que pode ajudar no diagnóstico de uma inflamação ou de uma displasia[5]  ou de um carcinoma[6]. É claro, que isso é apenas mais uma ferramenta para auxiliar os médicos, mas mostra a participação efetiva da Matemática em outras áreas, aparentemente sem ligação alguma.
[1] Este processo é feito com auxílio de computadores para uma maior precisão.
[2] Uma ou mais camadas de células epiteliais que recobrem as superfícies internas e externas do corpo.
[3] Tecido conjuntivo de sustentação de um órgão, com abundante circulação, por onde o tecido essencial do órgão é nutrido e enervado.
[4] Neoplasia é o crescimento celular descontrolado que sucede a ausência de demanda fisiológica.
[5] Displasia é o crescimento celular anômalo, resultando em células que diferem de tamanho, formato ou arranjo em relação às outras células do mesmo tipo de tecido.
[6] Carcinoma é o câncer de células epiteliais; é a forma mais comum de câncer em humanos. Pode ser expansivo ou infiltrativo.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Veja sua escola no site e no blog do Parque!



A partir da primeira semana de outubro teremos uma seção no site e no blog do Parque com fotos das instituições que nos visitaram na semana anterior. Todas as visitas escolares serão documentadas pela equipe do Parque (4 fotos, em média) e estarão disponíveis por duas semanas, separadas em álbuns de acordo com a data da visita e nome da instituição.


II FOCAR capacita professores em Astronomia!


Entre os dias 31 de agosto e 03 de setembro foi promovido o II FOCAR - Curso de Formação Continuada em Astronomia, contando com a participação de aproximadamente 100 educadores dos NREs AM Norte, AM Sul, Curitiba e Paranaguá. O evento foi organizado pela equipe do Parque da Ciência, em conjunto com o Observatório Astronômico da UEPG e com o DEB - Departamento de Educação Básica da SEED.

A exemplo do I FOCAR (ocorrido entre os dias 06 a 10 de junho em Ponta Grossa), os principais temas da Astronomia foram assunto de diversas palestras e oficinas, ministradas por pesquisadores de renome no cenário astronômico brasileiro, visando capacitar e atualizar o profissionais da educação em ciências, através da abordagem dos conceitos mais fundamentais presentes no currículo escolar, do contato com telescópios em  oficinas de observação do céu e dos últimos avanços no campo da Astronomia. Também foram apresentadas estratégias e recursos pedagógicos que incrementariam o processo ensino aprendizagem, como o uso de softwares, dinâmicas e de programas como o TnE - Telescópio na Escola. 

Os participantes receberam materiais e recursos, merecendo destaque o Galileoscópio (luneta de baixo custo cedida pela Organização da Olimpíada Brasileira de Astronomia e entregue para cada escola representada), um CD compilado pela equipe do Parque contendo o material utilizado pelos docentes durante o evento (apresentações, vídeos, animações, leituras), bem como sugestões de práticas, softwares livres e seus manuais, a fim de subsidiar as práticas pedagógicas no ambiente escolar.

As avaliações realizadas mostraram a elevada satisfação dos participantes, que ressaltaram a alta qualidade do evento, a didática dos docentes envolvidos, o uso de diversos recursos e a estrutura do Parque da Ciência, propiciando uma abordagem interdisciplinar, contextualizada e atualizada da Astronomia.

Aproveitamos a oportunidade para agradecer os parceiros e colaboradores que nos auxiliaram: Observatório Astronômico da UEPG, DEB, Observatório e Planetário do Colégio Estadual do Paraná, Olimpíada Brasileira de Astronomia, Projeto FIBRA - UFPR, Clube de Astronomia da UTFPR, Sociedade de Astrônomos Amadores e CINETVPR.

Para 2012 estão previstas mais 3 edições do FOCAR: Londrina, Maringá e Foz do Iguaçu. Então professor, fique atento ao site do projeto "Céu do Paraná" - ceudoparana.uepg.br, e ao Blog do Parque da Ciência!

Parque da Ciência socializa suas experiências em evento sobre Milton Santos!


As ideias do prof. Milton Santos foram objeto de discussão da 9ª Semana Acadêmica de História e do 8º Congresso Curitibano de Geografia, realizados entre os dias 15 e 20 de agosto de 2011 pela FIES - Faculdades Integradas "Espírita" . Durante os 6 dias de evento foram promovidos diversos debates enfocando várias nuances da obra do prof. Milton Santos, com a participação de pesquisadores como Nilson Cesar Fraga, Francisco de Assis Mendonça e Rosa Moura, entre outros.

A equipe de Geografia do Parque da Ciência submeteu um artigo relatando as experiências e resultados das práticas desenvolvidas nesta área do conhecimento. A Sala 3D Milton Santos, a visita temática Entre Trilhas e Rumos e o projeto Bicho do Paraná, destinado às séries iniciais, são algumas das atividades de Geografia ofertadas pelo Parque da Ciência.

Além da comunicação oral, foi realizada uma sessão em 3D para os participantes do evento no auditório, onde os equipamentos para a projeção especial foram adaptados.

Abertas as inscrições para a FACE 2011!

O QUE É A FACE?

IMG 1
A Feira Anual do Conhecimento Escolar, promovida pelo Parque da Ciência Newton Freire Maia e que neste ano realiza a sua quarta edição, é uma oportunidade para estudantes e professores da Educação Infantil e dos Ensinos Fundamental e Médio apresentarem suas produções científicas, artísticas e culturais realizadas em suas instituições.         


Neste ano, os objetivos da FACE são:
  • Promover um espaço e um momento de divulgação e intercâmbio de conhecimentos nas mais diversas áreas do saber;
  • Incentivar o espírito de pesquisa entre estudantes e educadores;
  • Estimular o desenvolvimento de trabalhos na área artística e cultural;
  • Oportunizar a troca de diferentes aprendizados e a socialização dos conhecimentos integrando estudantes, professores, escolas e comunidade em geral.
MOSTRA DE TRABALHOS:

Este ano, a FACE promove uma MOSTRA regional de produções científica, artística e cultural desenvolvidas pelos estudantes em suas instituições de ensino.

Os trabalhos selecionados ficarão expostos no Parque da Ciência em espaço apropriado a este fim durante o período de 17 de outubro à 30 de novembro e serão visitados por estudantes, professores e comunidade em geral que agendarem visitas ao Parque da Ciência. A previsão de visitantes nesse período é de aproximadamente 6.500 pessoas, as quais, além de visitarem a mostra, auxiliarão na escolha dos trabalhos que mais se destacarem em cada categoria.

CATEGORIAS DE PARTICIPAÇÃO:

Mostra de Pinturas à dedo com o tema: “A natureza e eu”
Mostra de Desenhos com o tema: “Mudanças climáticas”
Mostra  de Poemas com o tema: “A história de minha cidade”
Mostra de Maquetes com o tema: “Minha escola”
Mostra de Fotografias com o tema: “A natureza que me cerca”
Mostra de Grafites com o tema: “A ciência e o homem”
Apresentação de Experiências: “A química do dia-a-dia”

INSCRIÇÃO:

Para a inscrição na FACE 2011, é necessário preencher o Formulário de Inscrição, onde deverão ser fornecidos os dados pessoais, bem como a indicação de qual(is) categoria(s) deseja participar e um breve descritivo do trabalho. 

O prazo de inscrição e de envio dos trabalhos é até 30 de SETEMBRO e os Formulários de Inscrição devem ser enviados por e-mail (pcgc@pnfm.pr.gov.br) ou por fax (41 - 3666–6156).

MAIORES INFORMAÇÕES:

O Regulamento e o Formulário de Inscrição estão disponíveis no site: www.pnfm.pr.gov.br – link pequenos cientistas. Para maiores informações: pcgc@pnfm.pr.gov.br e (41) 3666-6156, com o coordenador da FACE, Ednilson Rotini.


Quinta da Astronomia no Parque da Ciência!

Todo o dia é dia de Astronomia no Parque da Ciência. Entretanto, as noites de quinta-feira ganham atrativos extras: a possibilidade de observação do céu através de um telescópio e a substituição das sessões do Planetário por  apresentações ao ar livre sobre constelações e outros elementos celestes.

O Parque possui um telescópio equatorial Celestron C8-N com GoTo,  isto é, um sistema que além de compensar  o movimento de rotação Terra,  busca automaticamente as principais estrelas, planetas, nebulosas, aglomerados e demais objetos visíveis.

IMG_1
Estudantes observando Saturno.
Outra atividade de destaque é a apresentação das constelações tradicionais e de outras culturas no céu real,  mediante o uso de um ferramenta chamada de Sky pointer - um laser especial que emite um facho de luz visível que aparenta "tocar" as estrelas, com o qual podemos mostrar as constelações visíveis naquele horário in loco.

Gostou? Então agende sua visita!

domingo, 11 de setembro de 2011

Ciência Móvel agita Telêmaco Borba e outras cidades!

Planetários infláveis.
Observação do Sol com filtros.
Observação do céu com telescópios.

       
Durante os mês de julho o Ciência Móvel visitou as cidades de Assis Chateaubriand, Marechal Cândido Rondon, Cascavel, Prudentópolis, Irati e Telêmaco Borba. Cerca de 3.00 pessoas participaram das sessões de planetário e de observação do Sol (com os devidos filtros!) e do céu noturno.

Merece destaque o engajamento da população de Telêmaco Borba, onde foram atendidas 1.500 pessoas em um dia, onde o projeto contou com o apoio irrestrito do Sindicato do Papel.

ENEM no Parque da Ciência!

IMG 10
        A partir do dia 06/08/2011 (primeiro sábado de agosto) o Parque da Ciência disponibilizará seu acervo científico e sua equipe de professores e estagiários para auxiliar de forma específica você que vai fazer o exame nacional do ensino médio. O exploratório científico, composto de maquetes, experimentos e painéis temáticos, propicia ao estudante uma maior aproximação entre as teorias dos livros didáticos com a materialização de fenômenos que permeiam as grandes áreas do conhecimento: ciências naturais, ciências exatas e ciências humanas.
Para participar do projeto e poder contar com a assistência da equipe pedagógica do Parque da Ciência aos sábados, ligue para o número 3666-6156 e agende sua visita.

Em busca dos dinossauros: projeto temático do Parque da Ciência!

O que faz um paleontólogo para encontrar as mais diversas estruturas que podem ter milhares ou milhões de anos? Ele escava, e identifica! E qual a melhor forma de entender sobre o trabalho de um paleontólogo senão praticando, ou seja, escavado e identificando os fósseis de dinossauro por você encontrado. É este o trabalho realizado pelos monitores de biologia do PNFM, o de tentar passar aos alunos um pouco do dia-a-dia da arte de um paleontólogo, principalmente no que diz aos dinossauros. Venha então participar da oficina de Paleontologia “A Procura dos Dinossauros” do PNFM e descubra um pouco mais sobre este mundo pré-histórico e fascinante.
Para conhecer mais sobre as visitas temáticas  oferecidas pelo Parque da Ciência, clique aqui.

Equipe do Parque faz visita técnica ao Zoológico de Curitiba!

Dando continuidade às atividades de formação continuada , a equipe do Parque da Ciência realizou uma visita técnica no dia 11/07/11 ao Zoológico  Municipal de Curitiba. O Zoológico fica localizado no Jardim Paranaense, no Alto Boqueirão, extremo sul da cidade de Curitiba. Nesta visita, orientados pelas biólogas Priscila e Claudia, os monitores do PNFM tiveram acesso a lugares restritos ao restante do público, como a área para procriação de espécies de aves e mamíferos, a cozinha, o local onde ficam os animais estressados - ou com algum problema de saúde ou comportamento, entre outros.
Interessado em conhecer o Zoológico? Então visite http://www.turismo.curitiba.pr.gov.br/.

Vem aí o II FOCAR - Curso de formação continuada em Astronomia!

O Parque da Ciência sediará a 2ª edição do FOCAR - Curso de Formação Continuada em Astronomia, que ocorrerá entre os dias 31/08 e 03/09. O evento contará com diversas palestras, oficinas e outras atividades, que visam instrumentar os professores na abordagem de conteúdos relativos à Astronomia.
O FOCAR consiste em uma das linhas de ação do projeto "Céu do Paraná", coordenado pelo Prof. Dr. Marcelo Emílio (UEPG) e desenvolvido em colaboração com a UFPR, UTFPR, Parque da Ciência, OACEP e  SAA.
 
Em breve teremos uma edição especial do Boletim Ciência e Diversão, divulgando a programação e os procedimentos para inscrição, que também estarão em nosso site (www.parquedaciencia.pr.gov.br), em nosso blog (parquedaciencia.blogspot.com) e no site do projeto (ceudoparana.uepg.br).

Equipes da SEED visitam o Parque da Ciência!

Os Técnicos Pedagógicos do Departamento de Educação Básica da SEED  visitaram o Parque da Ciência no dia 06/07. O Departamento de Educação Básica (DEB) é responsável por discutir e implementar políticas que orientem práticas pedagógicas e a formação continuada dos professores da educação básica. A equipe do DEB conheceu a sistemática de funcionamento do Parque, bem como seus espaços expositivos, a fim de estabelecer parcerias que visem fortalecer ainda mais as ações educativas.
No dia 20/07 recebemos o Prof. Paulo Afonso Schimdt - assessor especial de educação, Jaime Sunye - superintendente da SUDE (Superintendência de Desenvolvimento Educacional ) e Omar Sabbag Filho, diretor presidente do LACTEC - Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento, que vieram conhecer a estrutura e os projetos em andamento, visando contribuir para a ampliação das das ações desenvolvidas pelo Parque.