sábado, 24 de agosto de 2013

Pilhas e baterias: reaproveitá-las ou não?

Pro Marcos Diego Lopes

Durante muitos e muitos anos nunca se pensou que um dispositivo pequeno e aparentemente inofensivo poderia ocasionar tantas preocupações. Com o avanço da tecnologia, seus benefícios e facilidades, as consequências da utilização cada vez maior de pilhas e baterias cresceram exponencialmente. Porém, devido à presença de metais pesados e outras substâncias tóxicas, como podemos descartá-las?

Buscando a solução deste problema grave para o meio ambiente, uma das alternativas é o processo de reciclagem.

A reciclagem de pilhas e baterias é a neutralização dos metais pesados (zinco, cádmio, chumbo, mercúrio e manganês) além de outros elementos químicos que as constituem, podendo ser reaproveitados no processo industrial.

Entretanto, tal procedimento é considerado caro, pois se estima um custo de R$1.000,00 reais a cada 10 toneladas, cabendo uma avaliação de custo∕benefício para executá-lo.

Deveríamos pensar muito nessa relação, pois quando esse material é descartado em lixões ou aterro sanitários ocorre a liberação de componentes tóxicos que contaminam o solo, cursos d’agua, lençóis freáticos, a flora, a fauna e a até mesmo o homem pela cadeia alimentar. 

A ingestão desses elementos ocasiona problemas no sistema nervoso central, rins, fígado e pulmões, pois são elementos bioacumulativos (poluentes que se acumulam em alto índice no organismo).

Apesar de ser um assunto complexo e de discussão recente, algumas ações já estão sendo feitas no Brasil como, por exemplo, a campanha de coleta de uma rede bancária. Eles se responsabilizam e encaminham para a única empresa autorizada no país, que se localiza em Suzano (SP), para realizar o processo de reciclagem do material coletado.


REFERÊNCIAS:

www.mundosustentavel.com.br/2008/03/reciclagem-de-pilhas-e-baterias

www.infoescola.com/ecologia/reciclagem-de-pilhas-e-baterias

www.revistameioambiente.com.br/.../promovendo-a-reciclagem-de  pilha

http://meioambientetulio.blogspot.com.br/2012/11/descarte-correto-de-pilhas-e-baterias.html
Share:

0 comentários:

Postar um comentário