sábado, 24 de agosto de 2013

Senhores do Mesozóico: Antarctosauros!

Por Marcelo Domingos Leal


Antarctosaurus brasiliensis, do grego anti, “oposto”, arktos, “norte”, e saurus “lagarto”. Seu significado então é “lagarto do sul”, e a terminação brasiliensis, refere-se a sua “nacionalidade”. O Antarctosaurus foi um dinossauro saurópode, quadrúpede e herbívoro. Foi descoberto e descrito cientificamente em 1971 pela equipe do paleontólogo Farid Arid, da Universidade Estadual Paulista (UNESP), da cidade de São José do Rio Preto. O local onde o fóssil foi encontrado também é a cidade de São José do Rio Preto, no interior paulista, em uma bacia sedimentar chamada de Bauru, porém de formação desconhecida até hoje. Este animal também é encontrado na Argentina, no Chile e no Uruguai. Seu esqueleto está exposto na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade Estadual Paulista, em São José do Rio Preto e, para a identificação do animal, os cientistas contaram apenas com uma vértebra e ossos das patas dianteiras e traseiras. Como todos os outros dinossauros, o Antarctosaurus viveu na Era Mesozóica, mas em um período chamado de cretáceo superior, entre 83 e 65 milhões de anos atrás.

Foi um dinossauro de grandes proporções e, segundo os paleontólogos brasileiros, poderia chegar a absurdos 40 m de comprimento, 6 m de altura e ter cerca de 60 toneladas de massa. É um dinossauro da família dos saurópodes, possuindo então, algumas características comuns a este grupo de animais: Cabeça pequena, um longo pescoço, corpo em forma de barril, pernas fortes e não tão longas e um cauda tão grande quanto seu pescoço. Seus hábitos alimentares incluiam a ingestão de muitos quilos de folhas por dia, sendo que estes migravam constantemente em manadas procurando pelo alimento mais saboroso. Durante esta este processo, os filhotes ficavam ao centro, protegidos pelos membros da manada (comportamento também observado em outros saurópodes).

REFERÊNCIAS

http://animal.discovery.com/dinosaurs/antarctosaurus.htm
       
http://www.prehistoric-wildlife.com/species/a/antarctosaurus.html

http://www.unesp.br/aci_ses/revista_unespciencia/acervo/05/perfil

Livro: O Guia Completo dos Dinossauros do Brasil
Share:

0 comentários:

Postar um comentário