terça-feira, 20 de agosto de 2013

Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) na Educação!

Por Evelise Gaio

Computador, Internet, email, tablet, redes sociais, notebook, lousas digitais, entre outras tecnologias, são as características que a sociedade do século XXI apresenta e, esse é um dos motivos pelos quais é denominada como Sociedade da Informação e que permeiam a realidade e o cotidiano escolar.

Sociedade da Informação é um termo recentemente criado para caracterizar a sociedade do século XXI. Segundo Werthein (s/d), é uma expressão que tem o intuito de substituir o conceito de sociedade “pós-industrial” e de transmitir o conteúdo específico do “novo paradigma técnico-econômico”. Ainda para o autor, esse novo paradigma tem as seguintes características: a matéria prima desta sociedade é a informação, os efeitos das novas tecnologias têm alta penetrabilidade em atividades humanas (sejam elas individuais ou coletivas), o predomínio da lógica de redes, a flexibilidade e a crescente convergência de tecnologias.

São crescentes os desafios desta nova sociedade, principalmente quando o assunto é a inserção de novas tecnologias nos ambientes escolares, na perspectiva de Moura (s/d), são poucas as aulas tradicionalistas que se apropriam dos recursos que a Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) oferece como elemento a fim de renovar o processo de ensino aprendizagem.

Talvez esta questão do tradicionalismo de muitos professores venha a ser a maior problemática enfrentada atualmente pelo campo tecnológico educacional, devido às mudanças que ocorrerem em curto prazo. Valente (s/d) afirma que “os avanços tecnológicos têm desequilibrado o processo de formação fazendo com que o professor sinta-se eternamente no estado de ‘principiante' em relação ao uso do computador na educação”.

As expectativas dos professores em relação às TIC's são variadas. Polato (2009) expõe algumas perguntas para que o professor responda, indicando quais sentimentos ele apresenta, quando o assunto é as TIC's:

Quais são as expectativas pela chegada de novos recursos? Empolgação com as possibilidades que se abrem? Temor de que eles tomem seu lugar? Desconfiança quanto ao potencial prometido? Ou, quem sabe, uma sensação de impotência por não saber utilizá-los ou por conhecê-los menos do que os próprios alunos?

Sob essa perspectiva, a autora apresenta questões e situações partilhadas pelos professores atualmente. A autora afirma, ainda, que alguns educadores enquadrar-se-ão em mais de uma alternativa e que isto não deve ser objeto de preocupação, pois “por ser relativamente nova, a relação entre a tecnologia e a escola ainda é bastante confusa e conflituosa”.

É possível perceber que, a cada instante, a necessidade de cursos e formações voltadas para a atualização e inserção de novas tecnologias aos profissionais da educação é urgente, pois é, através destes, que o educador se terá domínio destas ferramentas. A formação jamais pode ser desperdiçada, pois como afirma Moura (s/d), 

Não basta ter a tecnologia, é preciso saber fazer uso dela, para tirar melhor proveito, quando a questão é educação. Criar um projeto não basta, é preciso planejá-lo para saber o momento certo de fazer uso dele, desenvolvendo-o em suas etapas e usando das tecnologias disponíveis. [...] Mas não se deve esquecer que é preciso participar das formações para se cobrar e criar meios para qualificar a educação de nossas crianças.
Deste ponto de vista, a formação do educador é fundamental. Porém existem, atualmente, diversificadas formas de como um professor pode usufruir pedagogicamente das tecnologias digitais, de maneira simples e fácil, permitindo ao educador, prosseguir e ministrar sua aula sem dificuldades.


REFERÊNCIAS:

MORAN, José Manuel. Os novos espaços de atuação do educador com as tecnologias. Disponível em: http://www.eca.usp.br/prof/moran/espacos.htm. Acesso em 23 mai. 2012, às 16:44.

MOURA, Robson. Tecnologia da Informação e Educação. Disponível em: http://www.algosobre.com.br/educacao/tecnologia-da-informacao-e-educacao.html. Acesso em 23 mai. 2012, às 15:55.

POLATO, Amanda. Um guia sobre o uso de tecnologias em sala de aula. Disponível em: http://revistaescola.abril.com.br/avulsas/223_materiacapa_abre.shtml. Acesso em 23 mai. 2012, às 14:15.

VALENTE, José Armando. A visão analítica da informática na Educação do Brasil. Disponível em: http://www.professores.uff.br/hjbortol/car/library/valente.html. Acesso em 23 mai. 2012, às 14:03.

WHERTHEIN, Jorge. A sociedade da informação e seus desafios. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ci/v29n2/a09v29n2.pdf. Acesso em: 23 mai. 2012, às 13:36.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário