quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Cianeto: Veneno ou não?

Por Marcos Diego Lopes

Os cianetos são compostos químicos que possuem grupamentos altamente reativos, átomos de carbono e átomos de azoto (nitrogênio), ligados entre si por uma ligação tripla. Por essa ligação tripla ser altamente instável, esse grupamento pode ser um sal (ligando-se ao potássio ou sódio) ou formar um ácido (ácido cianídrico). 

Figura 1- Molécula Cianeto de potássio. Fonte Wikimédia.

Figura 2 – Mandioca.
Cianetos são essenciais na revelação fotográfica e na produção de plásticos e acrilatos, em eletrodeposição de metais e colas instantâneas (cianoacrilato), além de serem utilizados originalmente como pesticida para eliminação de pulgas e piolhos (conhecido como Zyklon B). Mas essa substância ficou famosa por ser utilizado com efeito letal em humanos na Segunda Guerra Mundial. 

Também existem alimentos que contém ácido cianídrico. A mandioca, maçã, amêndoas e cerejas, caso mal preparadas ou ingeridas em excesso, podem causar toxicidade excessiva e até, levar à morte. 

O cianeto é altamente tóxico para os seres humanos pois, se ingerido ou inalado, ele pode entrar em contato com a corrente sanguínea, ligando-se ao ferro das hemoglobinas de forma estável e, desta forma, interferir no sistema de transporte de oxigênio e gás carbônico, essencial para o metabolismo humano.

No campo bélico, foi utilizado em câmaras de gás de extermínio na Alemanha na Segunda Guerra Mundial. Os EUA utilizaram por um certo tempo essa técnica na pena de morte porém, ela era muito lenta e dolorosa, caindo em desuso. 

Figura 3 – Rasputin.
Em 1916, um monge russo chamado Rasputin sofreu uma tentativa de envenenamento pela comida. Foi-lhe oferecido um pudim contendo cianeto de potássio em quantidade suficiente para matar várias pessoas. Embora Rasputin tenha comido grande quantidade desse pudim, ele não morreu. Por esse motivo e pelo fato de serem atribuídos poderes satânicos ao monge, criou-se uma lenda de sobrenaturalidade envolvendo o fato. A lenda só foi desfeita em 1930, quando foi descoberto que alguns açúcares, como a glicose e a sacarose, se combinam com o cianeto, formando uma substância praticamente sem toxicidade, denominada cianidrina.

Se o indivíduo for envenenado com cianeto, sua pele torna-se rosa ou, caso sofrer de falta de oxigênio ou outro problema físico, a cor da pele pode ser azulada. Olhos vermelhos e dilatação das pupilas também são sintomas de intoxicação.

Os primeiros socorros devem ser feito com os antídotos específicos (nitrato de amila, nitrato de sódio de tiossulfato de sódio) e o fornecimento de oxigênio até o atendimento médico.

Casualidade ou não, o cianeto pode ter uma função positiva ou negativa no nosso cotidiano. A sua “fama” lhe condena porém, se bem utilizado, torna-se um reagente químico útil industrialmente. 

Esse material é muito tóxico em ambientes aquáticos e terrestres. Antes de ser eliminado, deve ser oxidado e tratado com hipoclorito, que decompõe o cianeto.

REFERÊNCIAS:

FOGAÇA, Jeniffer . Brasil Escola – Educação, vestibular, enem, educador, exercícios. Disponível em: <http://www.brasilescola.com/quimica/cianureto-de-potassio.htm>, acesso 2013.

ALVES, Livia.  Mundo educação <HTTP://mundoeducacao.com/quimica/cianeto-potassio.htm>, Acesso em 2013.

Site de resenhas educativas: Acesso em 2013. Disponível em: <http://www.qca.ibilce.unesp.br/prevencao/produtos/cianeto.html>
Share:

3 comentários:

  1. Ao interessados em adquirir Cianeto de Potássio, favor entrar em contato através do nosso e-mail:
    contatoalfaltda@gmail.com
    Att..

    ResponderExcluir
  2. Interessante, gostei do artigo. Já li outras matérias sobre o cianeto, porém seu artigo está bastante claro para as informações que eu queria. Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Não consegui enviar a mensagem. O e-mail voltou.

    Como adquirir Cianeto de Potássio?
    Qual valor e quantidade?
    É líquido?

    Obrigada!
    Mônica

    ResponderExcluir