segunda-feira, 21 de abril de 2014

HPV – PAPILOMA VÍRUS HUMANO

Por: Anelissa Carine Dos Santos Silva

O Human Papiloma Virus (HPV) é a Doença Sexualmente Transmissível mais frequente. Estima-se cerca de 600 milhões de pessoas com HPV no mundo e 10 milhões somente no Brasil.


Figura 01 – HPV 16, Fonte: diário da saúde
O HPV é transmitido através de contato direto com a pele infectada, geralmente por via sexual, ou, mais raramente, através de objetos contaminados. Dentre os mais de 100 tipos de vírus de HPV, em cerca de 13 deles a infecção pode progredir para câncer, sendo quatro tipos os que causam “a grande maioria das doenças relacionadas à infecção” (INSTITUTO DO HPV, p. 05).


A infecção pode provocar verrugas em algumas partes do corpo, principalmente no trato genital, entretanto é comum que seja assintomático, isto é, a pessoa está infectada, mas não apresenta sinais externos, pois o vírus está adormecido. Por isso, são necessários exames específicos para a confirmação do contágio.Em alguns casos, o próprio corpo se encarrega de eliminar a ameaça. Entretanto, devido à grande diversidade de HPV, há a possibilidade de nova infecção, principalmente quando o sistema imunológico se encontra enfraquecido.
Cuidados preventivos sempre são muito importantes! Faça os exames de rotina!


O CÂNCER DE COLO DE ÚTERO

Devido a infecções decorrentes do HPV, “pode ocorrer o desenvolvimento de células anormais no revestimento do colo do útero” (INSTITUTO DO HPV, p. 10).

“Se não forem descobertas e tratadas a tempo, as células anormais podem evoluir de um pré-câncer para um câncer. O processo geralmente leva vários anos. O câncer de colo de útero pode ocorrer em qualquer idade da vida de uma mulher, mesmo na adolescência, embora seja incomum. Cerca de metade de todas as mulheres diagnosticadas com câncer de colo de útero tem entre 35 e 55 anos de idade. Muitas provavelmente foram expostas ao HPV na adolescência ou na faixa dos 20 anos de idade.” (INSTITUTO DO HPV, p. 11).

Importante lembrar que cerca de 500 mil mulheres são diagnosticadas com este câncer, no mundo, a cada ano. Mais da metade delas falecem em decorrência da doença.
Fazer o Papanicolau regularmente ajuda a detectar precocemente o câncer de colo de útero. Procure a Secretaria de Saúde de seu município para se informar acerca dos locais dos postos de coleta de exames preventivos.


EXISTEM VACINAS PARA O HPV?

Sim, duas vacinas aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Conferem proteção contra alguns tipos de vírus de HPV e são indicadas para meninas e meninos a partir dos nove anos de idade, mas não apresentam eficácia contra infecções já existentes. Tomar a vacina não exclui a necessidade de fazer os exames periódicos de Papanicolau.

PARA SABER MAIS:

Guia do HPV. – Disponível em: http://www.incthpv.org.br/upl/fckUploads/file/Guia%20do%20HPV%20Julho%202013_2.pdf

REFERÊNCIAS

BRASIL – HPV e câncer: Perguntas mais frequentes. Acesso em: 2014. Disponível em: http://www1.inca.gov.br/conteudo_view.asp?id=2687

Instituto do HPV. Acesso em: 2014. Disponível em: http://www.incthpv.org.br/upl/fckUploads/file/Guia%20do%20HPV%20Julho%202013_2.pdf

UFSC – HPV e Câncer de Colo Uterino. Acesso em: 2014. Disponível em: http://www.hu.ufsc.br/projeto_hpv/hpv_e_cancer_do_colo_uterino.html.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário