sexta-feira, 9 de maio de 2014

EXTINTORES DE INCÊNDIO

 Por: Marcos Diego

O ato de pegar fogo, nada mais é que uma reação química de liberação de energia. Esse desprendimento de luz e calor em forma de chama é conhecido como combustão, que necessita de três coisas:

1. Energia – elemento que eleva a temperatura de um material, gerada por um processo físico ou químico;
2. Comburente – elemento que permite a combustão, normalmente o oxigênio;
3. Combustível – elemento que alimenta a combustão, propagando o fogo;

Quando existir um descontrole do processo, a expansão do fogo pode se transformar num incêndio.  O incêndio se caracteriza pelo tipo de material em combustão e pelo estágio em que se encontra, podendo ser definido em cinco classes de incêndio, identificadas pelas letras A, B, C, D e K.

figura 1: Classes de incêndio - Fonte: http://equitecextintores.com.br/
Acredita-se que o controle do fogo pelo homem foi um marco para civilização. Descobrindo diversas aplicações do fogo desde aquecer e cozinhar alimentos, a caça, a guerra etc.
Surgiram então os extintores de incêndio, onde ação está ligada a qualquer um dos elementos de funcionamento da combustão. Com a retirada de um dos elementos do fogo, temos os seguintes métodos de extinção:

Isolamento e retirada do material;
Abafamento inibindo comburente;
Resfriamento do calor;
Extinção química;

Existe uma normatização estabelecida pela ABNT NBR 15808, que regulamenta os requisitos que garantem a segurança, confiabilidade e desempenho dos extintores de incêndio portáteis do tipo recarregável e descartável. Os extintores são classificados quanto à capacidade extintora que leva em consideração:

Carga de incêndio: representa a soma das caloríficas possíveis de serem liberadas pela combustão completa de todos os materiais combustíveis em um espaço.

Carga de incêndio específica: é o valor da carga de incêndio dividido pela área de piso do espaço considerado, expresso em megajoules por metro quadrado (Mj/m2).

Os extintores mais utilizados em edificações são os de classe A, B e C, basicamente feitos de água pressurizada, dióxido de carbono e pó químico (bicarbonatos).

No entanto, existem outros tipos de extintores como espuma mecânica (tipo um sabão líquido concentrado); areia seca, gases inertes como nitrogênio e hélio, agentes halogenados, também conhecido como halon.
Pensando em outras formas de apagar focos de incêndio, a DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency), criou um sistema movido por som que extingue o fogo como demonstrado abaixo.


PARA SABER MAIS

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=DanOeC2EpeA

www.tecmundo.com.br/.../26654-extintor-sonico-acaba-com-pequenos-incendios-em-segundos-video-htm


REFERÊNCIAS

Instituição Fio Cruz:<www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/lab_virtual/fogo.html#Agentes Extintores> Acesso: 2014

ABNT15808:< www.inmetro.gov.br/legislacao/rtac/pdf/RTAC001774.pdf> Acesso: 2014

Site Resenhas educativas:
 <http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAykoAC/conceitos-basicos-principio-incendio> Acesso: 2014
www.tecmundo.com.br/.../26654-extintor-sonico-acaba-com-pequenos- incendios-em-segundos-video-.htm > Acesso: 2014

Share:

0 comentários:

Postar um comentário