sábado, 7 de junho de 2014

A MATEMÁTICA COMEMORA ANIVERSÁRIO NO BRASIL

Por: Ednilson Rotini


Figura 01 – Dia Nacional da Matemática
 Fonte: http://www.sertao1.com

No mês de maio, mais exatamente no dia 6 foi comemorado o Dia Nacional da Matemática. Essa data foi escolhida pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) para homenagear o famoso educador matemático Júlio César de Mello e Souza, mais conhecido como Malba Tahan que nasceu no dia 06 de maio de 1895 no Rio de Janeiro e faleceu em 1974 no Recife aos 79 anos.


Figura 02 – Júlio César de Mello e Souza – Malba Tahan.
 Fonte: http://pnld.moderna.com.br
Essa data foi instituída em 2004 por um projeto de lei da deputada e professora Raquel Teixeira e foi aprovado por unanimidade pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara de Deputados. Depois, esse projeto ficou até 2013 na Comissão de Constituição e Justiça esperando homologação até que por meio de intervenção da SBM junto ao Congresso Nacional, no dia 26 de julho de 2013 a presidente Dilma Rousseff instituiu pela lei n.° 12.835 o dia 6 de maio como Dia Nacional da Matemática.

O objetivo de instituir essa data é a divulgação da Matemática como uma área do conhecimento, dos seus aspectos históricos, das suas aplicações no nosso cotidiano e das relações com outras áreas. Assim, deseja-se superar o mito de que Matemática é difícil e que poucos são os privilegiados que conseguem entendê-la. Além disso, nessa data, diversas atividades são desenvolvidas por escolas, universidades, centros de pesquisa e outras instituições com o intuito de apresentar a Matemática como uma produção humana que vem sendo desenvolvida de acordo com as necessidades do homem.

A homenagem ao matemático Malba Tahan é pelo fato que ele foi um grande nome no ensino de Matemática. Na época em que ele viveu, foi considerado um professor ousado, pois gostava de ir muito além do ensino teórico e expositivo. Conta-se que em suas aulas, Malba Tahan elaborava enigmas para iniciar suas explicações sobre determinado conceito. Além disso, ele criticava duramente professores tradicionais de matemática. Para ele “o professor de Matemática em geral é um sádico. Ele sente prazer em complicar tudo”. 

Sua principal obra é o livro O Homem que Calculava que já foi traduzido para 12 idiomas. Nesse romance Tahan utilizou diversas aventuras misteriosas envolvendo beduínos, xeiques, magos, princesas e sultões e onde também são relatadas as aventuras de Beremis, um árabe que gostava de resolver os problemas cotidianos com soluções matemáticas. É nesse livro que está publicado o problema dos 35 camelos, um dos mais famosos criados pelo autor. Malba Tahan também publicou mais de 100 livros sobre Matemática Recreativa, Didática da Matemática, História da Matemática e Literatura Infanto-juvenil em que sempre buscou mostrar essa disciplina sob um ponto de vista divertido e desafiante.


Figura 03 – Livro O Homem que Calculava. 
Fonte: http://murall.com.br/


REFERÊNCIAS


http://www.profcardy.com/artigos/dia-nacional-da-matematica.php

http://www.sbembrasil.org.br/sbembrasil/index.php/noticias/672-dia-nacional-da-matematica

http://www.uece.br/fecli/index.php/noticias/14-lista-de-noticias/295-dia-nacional-da-matematica-06-de-maio

http://www.matematica.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=201

http://www.aprendebrasil.com.br/noticiacomentada/040505_not01.asp

Share:

0 comentários:

Postar um comentário