quinta-feira, 17 de julho de 2014

VOLTA AO MUNDO EM QUATRO BANDAS

Por: Lawrence Mayer Malanski

Fonte: http://hd4desktop.com

O heavy metal é um gênero musical que teve sua origem no rock n’ roll a partir da década de 1960, popularizando-se a partir da década de 1980. Ele é marcado pelo uso de guitarras distorcidas, bases harmônicas pesadas e bateria marcada. Há controvérsias quanto às primeiras bandas do gênero, mas estão entre elas Black Sabbath, Deep Purple e Led Zeppelin. Atualmente existem vários subgêneros de heavy metal, como o death, black, power, thrash, industrial, folk metal entre outros. O folk metal consiste em um estilo que mescla um subgênero do heavy metal (principalmente o death e o black metal) com elementos de uma música popular de raiz (folclórica). Entre as bandas precursoras desse subgênero estão Skyclad (Inglaterra), Cruachan (Irlanda) e Bathory (Suécia). Enquanto às temáticas das bandas de folk metal existem, por exemplo, a celta, viking, pré-hispânica, Idade Média e Oriental.

De acordo com Claval (2001), a cultura pode ser compreendida como a soma dos comportamentos, dos saberes, das técnicas, dos conhecimentos e dos valores acumulados pelas pessoas e pelos grupos de que fazem parte e que é transmitida de uma geração a outra. Ainda, a cultura tem raízes num passado distante, mas o contato entre povos diferentes pode constituir uma fonte de enriquecimento mútuo. 

O conteúdo de cada cultura é original, mas alguns componentes estão sempre presentes. Os membros de um grupo compartilham códigos de comunicação, aderem aos mesmos valores e seus hábitos cotidianos são similares. No entanto, atualmente, deve-se atribuir a devida importância aos sistemas de comunicação, que estão presentes em todas as partes do mundo em diferentes escalas, como a televisão, rádio e a Internet. Tais meios de comunicação são responsáveis por difundir modelos culturais de massa e de consumo (indústria cultural), como marcas de produtos, cinema e músicas. Esses modelos se relacionam de modo distinto em sociedades de cultura estática e fechada, as quais são resistentes a mudanças, e de cultura aberta, suscetíveis à transformação e ao enriquecimento. 
  
O objetivo desse texto é apresentar brevemente a relação entre manifestações culturais de um povo com um modelo cultural de massa a partir de bandas de folk metal, ou seja, bandas de heavy metal com apelo folclórico. Para tanto, é necessário compreender o gênero musical heavy metal como um produto cultural de massa difundido mundialmente através das mídias e com forte apelo consumista e a música folclórica tradicional como representação de elementos culturais, da identidade e memória de um grupo. Podem-se notar elementos da cultura local na música a partir do idioma cantado, das temáticas das melodias, ritmos e instrumentos utilizados, por exemplo. 

Assim, apresentam-se a seguir quatro bandas de heavy metal que mesclam suas músicas com elementos folclóricos de suas regiões de origem, nas quais é possível perceber alguns elementos tradicionais, como o idioma, temática, ritmo e sonoridade. Como qualidade e gosto são subjetivos, a ideia não é discutir a respeito da qualidade das bandas, mas notar a mistura de um estilo musical global com estilos locais, regionais. Foi escolhida uma banda de cada continente, com exceção da Oceania e Antártica, pois não é conhecida nenhuma banda de folk metal do continente oceânico e pelo fato da Antártica não possuir população nativa.

1 – América – Alcoholika La Christo

A banda representante da América é boliviana. Formada em 1990 em La Paz, Alcoholika La Christo incorpora ao heavy metal sonoridade industrial e andina. O principal instrumento nativo que se ouve em suas músicas é a flauta de pã. As melodias, cantadas hora em inglês, hora em espanhol, envolvem temas como sexualidade, vampiros, religião, nacionalismo boliviano e cultura andina! Nos clipes comumente são vistas manifestações culturais como a dança tinku, tradicional entre os povos do Altiplano Boliviano. 

Figura 1: Banda Alcoholika La Christo, Bolívia. Fonte: www.mixbolivia.com.




Raza de Bronce (Raça de bronze)


2 – África: Myrath

Formada em 2001 na cidade de Tunis, na Tunísia, Myrath mistura heavy metal progressivo com os batuques do darbouka, flautas e com o alaúde. Apesar das melodias em inglês, com algumas passagens em árabe, a forma de cantar e o timbre do vocal lembram a pronúncia oriental. As temáticas dos álbuns e das letras abordadas são diversas, mas são comuns referências ao Deserto do Saara. 


Figura 2: Banda Myrath, Tunísia. Fonte: http://ramirez1991.blogspot.com.br.


 Merciless Time (Tempo impiedoso)



3 – Europa: Korpiklaani

Korpiklaani traduzido para o português significa "clã da floresta”, uma referência à floresta boreal da Finlândia, país de origem da banda. O Korpiklaani começou como uma banda folclórica em 1993, e mudou para o nome atual em 2002, quando incorporou ao som tradicional os instrumentos do heavy metal. No entanto, ainda se notam sons de instrumentos característicos da cultura finlandesa, como tambores, violinos, jouhikko, flauta e acordeão, cujos sons são originais e não sintetizados. Além disso, muitas músicas da banda são cantadas em finlandês, o que soa bastante estranho no Brasil. Os temas das músicas do Korpiklaani abordam comumente as lendas folclóricas de seu país de origem e bebidas e, ao contrário de várias bandas do gênero, são alegres. 

Figura 3: Banda Korpiklaani, Finlândia. Fonte: http://blog-invariavel.blogspot.com.


Rauta (Ferro)


4 – Ásia: Tengger Cavalry

Do norte da China vem o Tengger Cavalry, banda de folk metal com influências da cultura mongol, xamanismo e budismo. Tengger é o nome da divindade que representa o firmamento do norte da Ásia cujo guardião é um lobo, responsável por manter o equilíbrio da pastagem mongol e punir o mal. Cavalry vem do inglês e significa “cavalaria”. As melodias, cantadas em chinês e inglês, homenageiam, comumente, os povos nômades da Mongólia, cavalos, cavaleiros e lobos, elementos fundamentais da cultura nômade mongol. Em suas músicas, além da guitarra, baixo e bateria comum no universo do metal, identificam-se sons da dombra, do violino mongol, de tambores e de linhas vocais de canto difônico.

Figura 4: Banda Tengger Cavalry, China. Fonte: http://www.metal-archives.com

Battle Song From Far Away (Canção de batalha de muito longe)


Imagem 5: Mapa “Volta ao mundo em 4 bandas”. Localização dos países das bandas apresentadas.
Fonte: http://education.nationalgeographic.com Organização: MALANSKI, L.M, 2014.




REFERÊNCIAS


CLAVAL, P. A Geografia Cultural. Florianópolis, Ed. da UFSC, 2001.

ENCYCLOPEDIA METALLUM, Alcoholika La Christo. Disponível em: http://www.metal-archives.com/bands/Alcoholika_La_Christo/23619. Acesso em: 05 jun. 2014.

KORPIKLAANI, Band. Disponível em: http://www.korpiklaani.com/index.php?id=47.  
Acesso em: 05 jun. 2014.

MIRATH, Band. Disponível em: http://www.myrath.com/?p=band. Acesso em: 05. Jun. 2014.

NEUMAN, W. Ritmos pré-incas geram nova música. Gazeta do Povo,Curitiba, 13 jan. 2014. Arte e Design. 
Disponível em: http://www.gazetadopovo.com.br/mundo/new-york-times/conteudo.phtml?id=1439473&tit=Ritmos-pre-incas-geram-nova-musica
Acesso em: 05 jun. 2014.

TENGGER CAVALRY, Band. Disponível em: http://tengger-cavalry.com/band/. Acesso em: 05 jun. 2014. 

Share:

0 comentários:

Postar um comentário