sexta-feira, 24 de outubro de 2014

A BELEZA DA DESCOBERTA

Por: Rafael Vitorino de Oliveira

Figura 01 – Descobertas. Fonte: eeepprofvalmir.wikidot.com

A humanidade já adquiriu conhecimento sobre os animais o suficiente para preencher uma grande biblioteca, mas muito ainda resta a apreender. Existem questões a serem respondidas e não são poucas.

O que é vida? Quais as diferenças entre as estruturas? Quais as diferenças entre os animais, e outros seres vivos? As respostas a muitas destas perguntas são fornecidas pela ciência da Zoologia do grego Zoon, animal + Logos, discurso, que trata da vida animal.


1 - DIVERSIDADE DA VIDA

Figura 02 – Foto Representado a Diversidade da Vida. Fonte: http://cs.i.uol.com.br/


Ninguém sabe exatamente quantas espécies de seres vivos habitam nosso planeta. Acredita-se que mesmo se excluirmos as formas microscópicas e plantas a estimativa exceda 1 milhão de sps. Praticamente qualquer área concebível da terra é habitada por alguma forma de vida. Podemos encontrar vida desde valas no fundo do oceano como em água quente ou no gelo e neve do Ártico e do Antártico.

Os seres vivos não existem isoladamente em um vácuo, mas sempre com outros organismos em um ambiente físico, assim cada ambiente diferente possui um conjunto característico de espécies. Esses conjuntos característicos de organismos interagem entre si e com o ambiente físico no qual existem. O total de todas essas complexas interações constitui aquilo a que se chama “teia da vida” ou “equilíbrio da natureza” ou é designado como Ecologia.

1.1 – Seres Humanos

Também são animais e como tais, também existem com outros organismos em um ambiente físico. Apesar de o homem ter utilizado a inteligência e a capacidade de fazer ferramentas para criar ambientes, que o isolam, em maior ou menor extensão do contato e da interação com o ambiente físico e biológico do planeta, ele não pode fugir inteiramente. O homem ainda é objeto dos princípios da Zoologia porque seus processos vitais são semelhantes aos da maioria dos outros animais.
Apesar do grande numero de diferentes animais no mundo os processos básicos que funcionam para assegurar a manutenção da vida são semelhantes em todos eles. Assim todos são organizados e operam de acordo com certas leis biológicas e físicas.

1.2 – Ciência

Figura 03 – Imagem representando duvida, o motor que impulsiona a Ciência, do Latim: scientia = conhecimento.
Fonte: www.operariosdaweb.com.br

É o conhecimento exato ou a experiência humana examinada e verificada. É nossa maneira de explorar cuidadosamente nosso ambiente, o universo material.

A matéria prima da ciência são os fatos, o estado real das coisas. A ciência procura fatos para demonstrar as relações naturais ordenadas entre os fenômenos; verifica-se a si mesma e evita mitos, lendas e preconceitos.

Fatos simples:
Fogo: Quente;
Água: Molhada.

Os exemplos acima podem ser constatados por observação direta; mesmo eles, porem ganham precisão pelo uso de instrumentos científicos, que permitem que as observações feitas por uma pessoa possam ser comparadas com aquelas feitas por outra.

Os registros da ciência são constituídos pelos fatos acumulados de dado. Os dados qualitativos referem-se a diferentes tipos de coisas e os quantitativos a dimensões, pesos ou outros fatos que podem ser expressos em termos numéricos.

1.3– Cientista

Um cientista é uma pessoa de mente inquiridora, curiosa acerca dos fenômenos naturais. As perguntas que faz, busca respostas baseadas em evidência segura. Honestidade absoluta de pensamento e ação são requisitos básicos para o método científico, que consiste em fazer observações e experimentações cuidadosas e depois usar os dados obtidos para formular princípios gerais.
O método científico pode ser dividido de maneira simples da seguinte forma:

1° HIPÓTESE;
2° TEORIA;
3° PRINCIPIO OU LEI GERAL.

“Mas ainda estes não estão a salvo de críticas”.

A descoberta de noivos fatos pode exigir modificações do principio ou mesmo seu abandono. Assim o método científico não aceita nenhum conhecimento como completamente fixo ou infalível, mas procura constantemente evidência adicional para verificar e formular os princípios básicos da natureza.

Observações zoológicas úteis podem ser feitas por qualquer pessoa que use o método científico.

A emoção de descobrir fatos novos é uma experiência única e recompensadora, viva a ciência.


REFERÊNCIAS

ZOOLOGIA GERAL. STOPER/USINGER/STEBBINS/NYBAKKEN; 6° Edição. Ed Nacional.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário