sexta-feira, 21 de novembro de 2014

DIVERSIDADE DA VIDA

Por: Rafael Vitorino De Oliveira


Figura 01 – Diversidade Animal. Fonte: www.bioon.com


1 SERES VIVOS


Qualquer pessoa pode distinguir a maioria dos organismos vivos dos seres inanimados. Uma árvore, uma ave ou um verme diferem grandemente de uma rocha. Porém, quando observamos formas “inferiores” de vida, isto acaba se tornando complicado. A semente de uma planta ou o ovo de um inseto parecem inertes, mas quando colocados em condições apropriadas, em pouco tempo revelam sua natureza vivente.

Então para diferenciarmos seres vivos dos seres inanimados alguns aspectos precisam ser examinados como:


Metabolismo

Nos seres vivos ocorre constantemente uma série de processos químicos essenciais conhecidos coletivamente como metabolismo. Atividades importantes para o metabolismo são a ingestão e a digestão de alimentos; a assimilação dos nutrientes provenientes deste processo digestivo pelo corpo, a respiração, que é o processo de libertação de energia do alimento assimilado; e a excreção que é a remoção dos resíduos produzidos durante a liberação de energia.

Crescimento

Todos os organismos vivos crescem desenvolvendo partes novas dentro de/ou entre as mais velhas. Consequentemente, o crescimento se da através de adição interna. Este é o crescimento por intuscepção, um traço definidor no caso dos seres vivos.

Irritabilidade

Os seres vivos reagem a modificações do seu ambiente, capacidade geralmente chamada irritabilidade.

Os seres inanimados não respondem da mesma maneira a estímulos, mas quando reagem há uma relação quantitativa entre o estimulo e o efeito produzido.

Reprodução

Cada tipo de organismo vivo tem a capacidade de ser reproduzir.

Forma e Tamanho

Organismos vivos tem geralmente forma definida e tamanho característico.

Composição Química

Os organismos vivos são compostos principalmente por 4 elementos químicos: carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio – em diversas, porém definidas proporções, os quais ocorrem junto com outros elementos, porém em quantidade menores.



2 BASES FÍSICAS E QUÍMICAS DA VIDA


A fantástica diversidade da vida neste planeta depende de pouco dos 92 elementos químicos que existem naturalmente.

Os átomos dos elementos de pequeno peso atômico perfazem mais de 95% da matéria viva no planeta. São eles:

  •  Carbono.
  • Hidrogênio.
  • Nitrogênio.
  • Oxigênio.

Cerca de 30 outros elementos estão entre os constituintes menores da matéria viva, menores em termo das quantidades totais presentes, porém vitais para o funcionamento de determinados sistemas vivos. Exemplos:


  • Cálcio – Necessário para construção dos ossos;
  • Fósforo – Vital para todas as relações energéticas vivas e para a estrutura proteica;
  • Ferro e Cobre – Necessários para transportar o oxigênio nos sistemas respiratórios de vertebrados e invertebrados.

Todos os animais requerem energia, sob forma de alimentos para sustentar os processos vitais. Determinadas leis da física governam as relações energéticas e são tão validas para os sistemas vivos como para os não vivos. Essas leis estão englobadas no campo da termodinâmica, que trata da energia e de sua transformação.


REFERÊNCIAS

Storer, T. I. ; Usinger, R. L. ; Stebbins, R. C. ; Nybakken, J. W. - ZOOLOGIA GERAL, 6 ª edição - Companhia Editora Nacional, 1 991.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário