quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

DINOSSAUROS: SENHORES DO MESOZÓICO - TRIGONOSAURUS

Por Marcelo Domingos Leal


 Figura 01 – Trigonosaurus pricei. Fonte: http://www.uftm.edu.br.


O Trigonosaurus pricei tem seu nome derivado da região onde foi achado na década de 40, o triângulo mineiro. E o epíteto price é uma homenagem ao seu descobridor, o paleontólogo gaúcho Llewellyn Ivor Price.

Esta espécie foi coletada na década de 40, juntamente com outra, o Baurutitan, na região de Peirópolis, perto da cidade de Uberaba no Triângulo Mineiro, após as dicas dadas a Ivor Price em 1947 pelo pesquisador do Instituto Geológico de São Paulo, Jesuíno Felicíssimo Junior, dizendo: “Na região de Peirópolis, em Minas Gerais, há muitos fósseis de dinossauros.”

Na ocasião, Price, que inaugurou as escavações na região de Peirópolis, recolheu diversas vértebras e ossos, entre elas as dos novos dinossauros (Trigonosaurus e Baurutitan), que só seriam descritos oficialmente 60 anos mais tarde. Estes fragmentos pertencem a bacia sedimentar denominada de Bacia Bauru, na formação Marília. O Trigonosaurus pricei só foi conhecido mundialmente como nova espécie em 2005, quando os pesquisadores do Museu Nacional do Rio de Janeiro publicaram artigos sobre a espécie. Alexander Kellner, pesquisador dessa instituição, e Diogenes de Almeida Campos, do Departamento Nacional de Produção Mineral, participaram dos estudos. O artigo sobre o T. pricei teve também como autores Reinaldo Bertini e Rodrigo Santuci, da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Rio Claro. Como todos os outros dinossauros, o Trigonosaurus viveu na Era Mesozóica, mas em um período chamado de Cretáceo Superior, a cerca de 70 milhões de anos atrás.

O Trigonosaurus pertencia a uma classe de dinossauros denominada Saurópodes (os famosos dinossauros Geográfico pescoçudos), e parentes próximos dos Terápodes. Os Saurópodes possuíam características como pescoço alongado, cabeça pequena, corpo volumoso e cauda longa, além da garra no polegar das patas dianteiras. Era uma espécie de porte médio, com aproximadamente 9,5 m de comprimento, até 4 m de altura, e uma massa de 8 a 12 toneladas. Apesar de ser um parente próximo dos Terápodes (carnívoros), era um dinossauro essencialmente herbívoro, então seus hábitos alimentares incluíam a ingestão de folhas, principalmente de gimnospermas, as espécies dominantes na época.


PARA SABER MAIS:


ANELLI, L. E. O Guia Completo dos Dinossauros do Brasil. Ilustrações de Felipe Alves Elias. São Paulo: Peirópolis, 2010.

Museu dos Dinossauros. Trigonosaurus pricei. Disponível em: http://www.uftm.edu.br/museudosdinossauros/index.php/fosseis?showall=&start=15

REFERÊNCIAS


ANELLI, L. E. O Guia Completo dos Dinossauros do Brasil. Ilustrações de Felipe Alves Elias. São Paulo: Peirópolis, 2010.

LEAL, M. D. Apostila Procurando os Dinossauros. Pinhais: PNFM, 2007.

Museu dos Dinossauros. Trigonosaurus pricei. Acesso em: 2014. Disponível em: http://www.uftm.edu.br/museudosdinossauros/index.php/fosseis?showall=&start=15

Prehistoric Wildlife. Trigonosaurus (a.k.a.‭ ‬Peirópolis titanosaur‭). Acesso em 2014. Disponível em: http://www.prehistoric-wildlife.com/species/t/trigonosaurus.html

Ciência Hoje das Crianças. Conheça os Novos Dinossauros Brasileiros. Acesso em: 2014. Disponível em: http://chc.cienciahoje.uol.com.br/conheca-os-novos-dinossauros-brasileiros/

Instituto Ciência Hoje. Já são 14 os dinossauros brasileiros. Acesso em: 2014. Disponível em: http://cienciahoje.uol.com.br/noticias/arqueologia-e-paleontologia/ja-sao-14-os-dinossauros-brasileiros/
Share:

0 comentários:

Postar um comentário