segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

A Física na Motovelocidade!

Por: Rafael Gama Vieira

Figura 1 – Piloto Valentino Rossi. Fonte: http://hdwallpaperia.com

A imagem de capa deste texto traz uma foto do piloto de motovelocidade Valentino Rossi fazendo uma curva em uma corrida. Nesta imagem podemos ver que sua moto está bastante inclinada, fazendo com que ele quase encoste o cotovelo na pista. Esta é uma técnica adotada por todos os pilotos neste esporte. Mas, por que eles precisam inclinar tanto suas motos para realizar a curva?

Para explicar este comportamento dos pilotos precisamos relembrar o conceito de momento angular, discutido anteriormente no texto “Patinação no Gelo e Helicópteros – A Conservação do Momento Angular”, onde vimos que todo corpo que realiza um movimento de rotação possui um momento angular associado. Em resumo, podemos dizer que este momento angular faz com que o corpo permaneça rotacionando sempre no mesmo plano para que, assim como todas as outras grandezas, seja conservado, ou seja, mantenha sempre o mesmo valor.

No caso da motocicleta, esta grandeza faz com que as rodas permaneçam na vertical quando em movimento, mantendo uma linha reta. Caso o piloto tente girar o guidão da moto com ela em movimento, provavelmente ele irá cair, pois a roda dianteira irá “tentar” compensar o movimento feito, a fim de manter a conservação do momento angular. Em outras palavras, ela tende a desfazer o que o piloto fez, fazendo com que ele perca o controle da motocicleta.

Para conseguir realizar a curva, o piloto deve então inclinar a moto na direção desejada. Fazendo isto, a conservação do momento angular resultará em uma força que irá direcionar a moto para a curva, sem que o piloto perca o controle.

Obviamente não é apenas este conceito que está envolvido. Ao inclinar a moto, esta poderia escorregar, resultando numa queda. Desta vez quem entra em ação é a Força de Atrito entre os pneus e o asfalto, o que torna extremamente importante a utilização de pneus sempre em bom estado. Caso a moto seja inclinada além do perfil de segurança dos pneus, não haverá atrito suficiente e o piloto irá cair, como pode ser visto no vídeo a seguir, que mostra a queda do piloto Marc Marquez em uma corrida em Brno, na República Tcheca.


Por último, temos também a chamada “Força Centífuga”. Esta força na verdade não existe, como muitos pensam. Você certamente já sentiu esta “força” quando o motorista do ônibus ou de um carro faz uma curva e, nesta hora, todos sentem como se estivessem sendo jogados para fora dela. Isto acontece devido à primeira lei de Newton, a Lei da Inércia, que diz que: todo corpo em movimento retilíneo uniforme tende à manter seu movimento, até que uma força haja sobre ele. Neste caso, todos dentro do carro tendem a manter-se em linha reta quando este realiza a curva, o que causa a impressão de haver uma força nos empurrando para fora.

No caso das motocicletas isto também acontece e, como numa corrida os pilotos estão com uma velocidade extremamente alta, eles devem inclinar suas motos ainda mais, para que a força que os direciona para a curva seja suficiente para vencer a tal “Força Centrífuga”.

REFERÊNCIAS:

Gente que Educa. Disponível em: <http://www.gentequeeduca.org.br/planos-de-aula/equilibrio-de-forcas-em-uma-motocicleta>. Acesso em: 2014

Só Física. Disponível em: <http://www.sofisica.com.br/conteudos/Mecanica/Cinematica/mc.php>. Acesso em 2014.

Motonline. Disponível em: <http://www.motonline.com.br/ciclistica-da-moto-como-funciona/>. Acesso em 2014.
Share:

Um comentário:

  1. Muito interessante essa materia, adoro motocicletas e é sempre bom enterder de tudo um pouco.

    ResponderExcluir