quarta-feira, 16 de março de 2016

Consequências: usinas elétricas

Figura 1 – Impactos. Fonte: Pensamento Verde.

A tecnologia nos faz bastante dependentes da energia elétrica, mas precisamos saber como a obtemos e quais os impactos que este processo traz ao meio ambiente e a nós. A seguir discutiremos brevemente os modelos mais utilizados na geração de energia elétrica atualmente e alguns de suas consequências e impactos em diversas esferas.

Usinas Hidroelétricas


Trata-se da energia obtida através do desnível de um curso de água, o qual provoca o movimento das turbinas e de seus geradores.

As alterações no meio começam com a instalação dos operários envolvidos na construção da barragem. Como exemplo, temos a Usina Hidroelétrica São Manoel, na divisa entre Mato Grosso e Pará, a qual “acrescentará 700 MW de capacidade instalada (…) ao Sistema Interligado Nacional (SIN) a partir de 2018. O empreendimento demandará investimentos de R$ 2,92 bilhões e gerará cerca de quatro mil e quinhentos empregos durante a fase de construção” (FREIRE, 2014).

Figura 2 – Hidroelétrica. Fonte: Blog Telma Monteiro

Tal obra demanda abertura de acesso ao canteiro, construção de alojamentos, coleta de resíduos e tratamento de esgoto, afetando assim o meio ambiente com: aumento do ruído e vibração do solo durante as obras; alteração das vazões e níveis d´água dos rios; aumento da possibilidade de erosão nas margens dos rios; alteração da qualidade dos solos, da qualidade do ar pelas atividades de construção; do regime fluvial; possibilidade de contaminação dos aquíferos; acúmulo de sedimentos na represa; criadouros de mosquitos; interferência em rota migratória de peixes; redução do oxigênio da água da represa; eutrofização; interferência na alimentação de mamíferos semi-aquáticos na área; interferência em objetos que são patrimônio cultural, histórico e arqueológico; facilidade de acesso de não índios às terras indígenas; aumento da ocorrência de doenças na população indígena, entre outros.

No caso da UHE São Manoel, 813 espécies da fauna silvestre podem ser afetadas direta e indiretamente. O empreendimento afetará, também, 44 propriedades rurais, retirando várias pessoas da região diretamente afetada pela instalação do empreendimento.

“São esperadas, entre outras, mudanças na paisagem, no comportamento do rio Teles Pires e de seus afluentes no trecho onde ficará a represa, nos animais, principalmente nos peixes, na vegetação, na quantidade de pessoas na região, na infraestrutura social (estradas, escolas, hospitais etc), nos empregos, nos preços dos produtos, dos serviços, dos terrenos e das casas. Algumas dessas mudanças são positivas e outras são negativas. Algumas ocorrerão apenas por um período, durante as obras de implantação, enquanto outras serão permanentes.” (EPE, 2011).

Usinas Termoelétricas


Figura 3 – Termoelétricas. Fonte: Fórum Socioambiental de Aldeia.
As usinas termoelétricas geram muitos poluentes pois produzem óxido de enxofre, o qual reage com o oxigênio do ar, formando ácido sulfuroso. Este sofre oxidação, formando o ácido sulfúrico - maior responsável pela produção de chuva ácida. São fontes de óxidos de nitrogênio, monóxido e dióxido de carbono, outros gases e particulados. "Também existe a geração de hidrocarbonetos. Os óxidos de nitrogênio são formadores de ozônio de baixa altitude, prejudiciais à saúde. A poluição causa problemas respiratórios, como infecções dos brônquios e doenças pulmonares” (FUNDAMENTAL, s.d.).

Somado ao descrito acima, temos alterações na qualidade dos sedimentos aquáticos e no conforto acústico; desencadeamento de processos erosivos e contaminação das águas; perda de habitats e espécimes da biota aquática continental e da fauna.

Demais Fontes de Energia Elétrica

As buscas por energias alternativas menos poluidoras conduzem ao uso da energia nuclear, mas esta também não é isenta de falhas, com problemas como os devastadores acidentes nucleares e o destino do lixo atômico ali gerado, bem como os impactos à saúde (câncer da tiroide, fibrose nos pulmões, queda de glóbulos brancos e alteração no DNA) e ao ambiente, em casos de vazamento acidental, assunto que será abordado em breve.

Dentre os impactos gerados por usinas eólicas estão os sonoros e visuais, além do impacto sobre a fauna, como interferência nas rotas das aves, e interferência sobre transmissões televisivas.

“Segundo Tolmasquim (2004), a tecnologia atual mostra que é possível a construção de turbinas eólicas com níveis de ruído bem menores, visto que as engrenagens utilizadas para multiplicar a rotação do gerador podem ser eliminadas caso seja empregado um gerador elétrico que funciona em baixas rotações (sistema multipolo de geração de energia elétrica). (…) As turbinas eólicas geram um impacto visual de difícil quantificação, porém, com certeza, as turbinas, com corpos com aproximadamente 40 metros de altura, e hélices de 20 metros, impactam a paisagem. Um outro aspecto do impacto visual é referente às movimentações das sombras provocadas pelas hélices, que deve ser considerado quando da implantação próxima a áreas habitadas. Planejamentos devem maximizar a potencialidade do uso de terras” (INATOMI, s.d., p. 07).

Em relação à energia solar fotovoltaica, há os seguintes impactos ambientais:

  • Emissões de substâncias tóxicas durante o processo de produção da placa;
  • Impactos visuais;
  • Riscos associados aos materiais tóxicos utilizados nas placas, inclusive quanto a seu descarte;

PARA SABER MAIS:

Agência Nacional de Energia Elétrica: http://www.aneel.gov.br/

Por Anelissa Carinne dos Santos Silva


REFERÊNCIAS:

EPE. Usina Hidrelétrica São Manoel: Relatório de Impacto Ambiental.  MME, 2011. Disponível em: <http://www.epe.gov.br/MeioAmbiente/Documents/Rimas/Rima%20-%20UHE%20S%C3%A3o%20Manoel.pdf>. Acessado em Fev 2016.

FREIRE, W. UHE São Manoel: Cronograma em Ritmo Avançado. Jornal da Energia, Julho 2014. Disponível em: <http://jornaldaenergia.com.br/ler_noticia.php?id_noticia=17498&id_secao=2>. Acessado em Fev 2016.

FUNDAMENTAL, Fundação Desenvolvimento Ambiental. Impactos de termelétricas. Disponível em: <http://www.fundamental.org.br/conteudo_57.asp>. Acessado em Fev 2016.

GERA. Relatório de Impacto Ambiental: Usina Termelétrica a gás. Disponível em: < http://www.meioambiente.es.gov.br/download/2013_04_26_RIMA_GERA.pdf >. Acessado em Fev 2016.

INATOMI, T. A. H.; UDAETA, M. E. M. Análise dos Impactos Ambientais na Produção de Energia Dentro do Planejamento Integrado de Recursos. Disponível em: <http://seeds.usp.br/portal/uploads/INATOMI_TAHI_IMPACTOS_AMBIENTAIS.pdf>. Acessado em Fev 2016.

MARQUES, P. Os deletérios impactos da crise nuclear no Japão. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142012000100022&lang=pt>. Acessado em Fev 2016.

SILVA, A. C. S. Análise da Prática Ambiental em Experimentos de Parque de Ciências em Pinhais, PR. IBPEX, 2009.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário