terça-feira, 23 de abril de 2013

A Evolução do Estudo da Astronomia!

Por Rafael Gama Vieira

”A Terra é azul”. Esta frase foi dita há 52 anos pelo cosmonauta russo Yuri Gagarin, o primeiro homem a sair do nosso planeta e orbitar a Terra num vôo de pouco menos de duas horas. Este feito marcou a história da astronomia e deu origem a diversas outras missões espaciais. A seguir veremos um pouco desta história e como ela evoluiu até hoje.

Início das Observações

O homem sempre observou o céu e tentou explicar fenômenos que observava, porém sem a ajuda de instrumentos específicos esta observação torna-se pouco produtiva.

Ao longo da história da humanidade o homem cria então instrumentos para ajudar nesta observação e assim compreender melhor o que acontece no universo. 

O astrônomo Tycho Brahe (1546 -1601) realizou diversos estudos astronômicos utilizando instrumentos por ele mesmo desenvolvidos. Seus dados foram utilizados mais tarde pelo cientista Johannes Kepler (1571 - 1630) ao estudar a órbita dos planetas. Através destes estudos e de observações feitas por Kepler, este conseguiu elaborar três leis que definem as órbitas dos planetas, denominadas Três Leis de Kepler.

Nesta mesma época na Itália, outro cientista construía um instrumento que seria muito importante para a observação do céu, Galileu Galilei (1564 - 1642) constrói a primeira luneta. Este equipamento utilizava um sistema de lentes para aumentar as imagens observadas. Foi também de Galileu a ideia de apontar este instrumento para o céu e assim conseguir observar melhor os astros que existem em nosso universo.

Com sua luneta, Galileu conseguiu ver os satélites naturais de Júpiter, os anéis de Saturno, as crateras da Lua, as fases de Vênus e a composição da Via Láctea. 

No ano em que morre Galileu, nasce o cientista Isaac Newton. Além de contribuições para a Física e Matemática, Newton teve uma contribuição importante na área de Astronomia ao enunciar a Lei da Gravitação e ao criar o telescópio refletor. Este instrumento é diferente da luneta de Galileu, pois usa um espelho côncavo para ampliar a imagem. O uso do espelho neste equipamento corrige o problema de aberração esférica ao usar lentes.

Estes equipamentos são muito importantes no estudo da astronomia até hoje, porém, com o desenvolvimento da tecnologia, outras formas de estudar o universo começam a aparecer. Começa então a corrida espacial entre os EUA e a antiga União Soviética. 

Breve história da corrida espacial

Com o advento da segunda guerra e a demanda militar, torna-se necessário o desenvolvimento de armas de longo alcance. A utilização do foguete V2 pelos alemães despertou o interesse dos EUA em desenvolver equipamentos para exploração espacial, começando através do recrutamento de cientistas e técnicos alemães para melhorar estes foguetes e assim conseguir sair do planeta.

Sputnik
Em 1949 os EUA começam a usar o Cabo Canaveral, na Florida, para lançar estes foguetes. Nesta mesma época a União Soviética também se interessa pela exploração espacial e começa a desenvolver equipamentos com esta finalidade.

Em 1957 os russos colocam em órbita o satélite Sputinik, o primeiro satélite a orbitar o planeta.  Apenas um mês após o lançamento do primeiro satélite, os russos lançam a Sputinik 2. Este era o segundo satélite no espaço e o primeiro a levar um ser vivo, a cadela Laika. 

Explorer 1
Mais um mês se passa e os norte-americanos chegam ao espaço com o satélite Explorer 1 e, dois meses depois, os Estados Unidos lançam seu segundo satélite, o Vanguard 1.

Estes satélites em órbita marcaram uma nova forma de estudar o mundo, porém este estudo ainda poderia evoluir. Começa então a corrida para colocar um homem no espaço, a qual é ganha, novamente, pelos russos.

Yuri Gagarin
Em 12 de abril de 1961, o cosmonauta Yuri Alekseievitch Gagarin é colocado no espaço orbitando o nosso planeta a bordo da nave Vostok 1. A missão, lançada do Cosmódromo de Baikonur (Cazaquistão), durou uma hora e 48 minutos, e consistiu de uma volta em órbita da Terra a 315 km de altitude.

Ao olhar pela janela da nave, Gagarin constatou fascinado: "A Terra é azul!". Três semanas depois o norte americano Alan Shepard é o segundo homem no espaço.

Diversas outras missões espaciais aconteceram ao longo da história. Dentre elas podemos destacar a viagem à Lua realizada pelos norte - americanos em 1969, as estações espaciais MIR (Rússia) e ISS (EUA) e o lançamento do telescópio Hubble em 1990. 

No site a seguir podemos ver um resumo das missões espaciais ao longo da história: http://farm3.static.flickr.com/2445/4002050596_0c2b6c4dd2_o.jpg.

Curiosidade

Você já imaginou experimentar a sensação de gravidade zero vivida pelos astronautas? Algumas empresas estão realizando vôos em gravidade zero utilizando aviões parecidos com os comerciais. Neste tipo de vôo, o avião realiza movimentos de subida e descida repetidamente, como mostra a figura a seguir:

Modelo do vôo Parabólico
Ao chegar ao topo da parábola (Marca Zero – g na figura) a sensação dentro do avião é de gravidade zero. Isto acontece devido à tendência que os corpos têm de manter um movimento. Chamamos esta propriedade de inércia. Neste caso, ao chegar ao topo, os corpos dentro do avião tendem a continuar subindo. A sensação então é de que estamos no espaço, sem nenhuma gravidade.

Referências / Para saber mais:









Share:

0 comentários:

Postar um comentário